domingo, 1 de julho de 2007

A força

Um coração humano sobre a mesa do bar. Era de Eleonora. Arrancado em um ritual satânico, o demônio fantasiado de homem olha-o, massageia-o, lambe-o até ele começar a bater novamente. “AH!AH!AH! Garçom, me traz um dose”

2 comentários:

eliza disse...

muito sem sentido

BonDeLaire disse...

HuaHuaHua durma essa noite então...